Halitose.

Dra. Gisele Succolotti- Oftalmodonto Clínica
       Segundo a ISBOR- Internacional Society for Breath Odor Research, a halitose pode ser classificada em três categoria: Halitose Genuína- o paciente tem mau hálito perceptível; Pseudo- Halitose- trata-se da halitose sub- clínica, ou seja, o paciente tem causas orgânicas para desenvolver a halitose, mas o cheiro está imperceptível, pois o paciente disfarça o cheiro com chicletes, balas, excesso de escovação etc.; Halitofobia- o paciente realmente não tem halitose. Trata-se de uma desordem psiquiátrica, semelhante a anorexia nervosa. Segundo a Dra. Gisele Succolotti, da Oftalmodonto Clínica o tratamento varia de acordo com o diagnóstico, independentemente da causa, buscamos dois tipos de resultados: Sucesso Biológico: a formação dos gases do mau hálito é controlada ou interrompida, ou seja, o paciente está com o hálito normal e Sucesso Psicológico: o paciente, além de estar com o hálito normal ( comprovado através de halitometrias e pessoas da família), acredita nisso e o mau hálito não prejudica mais sua qualidade de vida. (Reprodução Revista DS)

0 comentários:

Postar um comentário